Constituem-se as mesas de diálogo social transfronteiriço dos setores Têxtil e Indústria 4.0, no enquadramento do projeto GEMCAT

Constituem-se as mesas de diálogo social transfronteiriço dos setores Têxtil e Indústria 4.0, no enquadramento do projeto GEMCAT

• Representantes de associações sindicais, autoridades laborais, confederações empresariais e entidades sócias do projeto GEMCAT deram-se cita para proceder à constituição das mesas nos setores têxtil e indústria 4.0
• Este projeto europeu permitirá construir um enquadramento de cooperação institucional que proporcione resultados concretos e melhorias tangíveis no mercado laboral transfronteiriço entre Espanha e Portugal
• Este projeto está cofinanciado pela União Europeia através do FEDER, no enquadramento do programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, e liderança pela Secretaria de Economia, Emprego e Indústria dá Xunta de Galicia

O 12 de dezembro de 2018 A Xunta de Galicia, por médio da Secretaria Geral de Emprego, foi a anfitriã das mesas de diálogo social celebradas no enquadramento do projeto europeu GEMCAT, que congregaron a representantes sindicais, confederações empresariais, autorididades laborais e sócios de projeto com o objetivo de abordar os temas de atualidade nos setores têxtil e da indústria 4.0 no eixo transfronteiriço.

Contando com a presença de Covadonga Toca Carús, Secretária geral de Emprego da Xunta de Galicia,  e representantes da União Geral de Trabalhadores da Galiza (UGT Galiza), a Confederação Intersindical Galega (CIG), CC. OO. da Galiza, a Confederação de Empresários da Galiza (CEG), pela parte galego; e a Autoridade para as Condições de Trabalho, o Instituto de Emprego e Formaçao Profisional, a Associação Empresarial de Portugal (AEP), a Confederação Empresarial do Alto Minho (CEVAL), a União de Sindicatos do Porto (CGTP), e pelos sócios do projeto  Universidade do Porto e CIM Alto Minho, pela parte portuguesa.

A primeira mesa destas reuniões abarcou o setor têxtil, e centrou-se principalmente na avaliação do documento inicial de análise e propostas deste setor, com o objetivo de estabelecer um novo enquadramento ou espaço de diálogo social como elemento imprescindível para consolidar a integração laboral na Euroregião Galiza-Norte de Portugal. A finalidade do documento é adaptar à nova realidade o mercado laboral desta zona e conseguir uma normalização e integração mais efetiva.

A segunda mesa debateu sobre a indústria 4.0 como chave para a melhoria da competitividade da Euroregião Galiza?Norte de Portugal. Em decorrência destes diálogos sociais, sublinhou-se a importância do papel da Administração de ambas regiões como determinante para concentrar recursos económicos e humanos, e regular e coordenar atuações com o mesmo objetivo: que este processo de mudança tecnológico, digital e produtivo seja uma realidade e que evite o afondamento na precariedade do emprego, nas desigualdades entre pessoas trabalhadoras e, sobretudo, na coesão social e territorial.

Projeto GEMCAT: geração de emprego de qualidade transfronteiriço

A Secretaria Geral de Emprego, consciente dos reptos aos que se enfrenta o mercado laboral, decidiu impulsionar e liderar uma iniciativa conjunta para criar um emprego de qualidade na Euroregião Galiza-Norte de Portugal, através do projeto denominado GEMCAT (Geração de Emprego de Qualidade Transfronteiriço). Este enquadra-se no eixo 4 (Melhoria da capacidade institucional e a eficiência da Administração pública através da cooperação transfronteiriça) da primeira convocação do programa de cooperação POCTEP.

Com este projeto pretende-se melhorar a capacidade institucional das autoridades públicas e outras partes interessadas (tais como os agentes sociais) na melhoria da eficiência das políticas públicas de estímulo para a criação e manutenção de emprego de qualidade. Pretende-se desta forma construir um enquadramento de cooperação institucional que acerque resultados concretos e melhorias tangíveis no comprado laboral transfronteiriço entre Espanha e Portugal, através do trabalho conjunto e o intercâmbio de experiências entre diversas comunidades autónomas da Espanha (Galiza, Castilla e León e Estremadura) e determinadas regiões portuguesas do norte do país.

Descarregar Nota de Prensa